segunda-feira, 23 de outubro de 2017

SOBRE BULLYING E VIOLÊNCIA – R. SAMUEL

A imagem pode conter: 1 pessoa




























SOBRE BULLYING E VIOLÊNCIA – R. SAMUEL
Como mediação da violência, a própria divindade do Bem, o Cristo, sofre a violência em si, em seu “corpo”, tal qual quando havia a possibilidade da vingança individual. O “olho por olho” é transformado em “Cordeiro de Deus”, para que seja neutralizada a violência, e para que seja restabelecida a ordem perdida. A própria divindade do Bem se oferece como vítima da violência do Mal. E os gloriosos Deuses são substituídos por um Deus sacrificado pelo homem. Trata-se de uma inversão: O Deus passa a vítima do homem. Trata-se de um Deus que sofre a violência, não mais que a exerce, revelando que o homem, para impor-se anulou o potencial da divindade em seu proveito dominador, a divindade se torna vítima e se renuncia a si mesma.
Se o homem moderno foi capaz de sacrificar Deus, não devemos ter dúvidas de que é capaz de sacrificar qualquer coisa (a Primeira Guerra Mundial fez treze milhões de vítimas, a Segunda cerca de trinta milhões) ou de sacrificar a sobrevivência da vida na Terra. Porque é da natureza do homem o sacrifício. É próprio da natureza do homem a criação de mitos para serem sacrificados.

Nenhum comentário: