domingo, 22 de novembro de 2015

Quem está preso a uma estrela



Quem está preso a uma estrela


Rogel Samuel


Disse Leonardo da Vinci: 
“Quem está preso a uma estrela não anda para trás”, no sentido de que não entra em decadência, no sentido de que consegue completar e triunfar com toda a glória tudo o que começou, todos os seus projetos, todas as belas coisas por que se inflamou. Significa que consegue trazer à tona, “trazer à luz do dia, de modo puro e formulado, os contornos do conteúdo vislumbrado” (Bloch).
Isso se aplica aos gênios como Leonardo, e aos povos. Mas também se aplica aos mortais como nós, aos nossos desejos, como escreveu o jovem Goethe: “Desejos são pressentimentos das capacidades que estão dentro de nós, prenúncios do que seremos capazes de realizar”.
É quando esses atos prospectivos trabalham em nosso favor e obtém êxito  “a partir da tremenda expectativa que deles se apoderou, a partir da afinidade com a estrela que ainda se encontra abaixo da linha do horizonte. A partir do futuro. É quando “a água que eu toco jamais foi navegada” de Dante. Citações  todas do princípio esperança de Bloch que reúne juventude, mudança, produtividade, não com arrogância, mas com a visão do que deve ocorrer nas ocasiões da criação.       

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Rogel Samuel,

Me chamo João Paulo Jacob, sou neto do escritor Paulo Jacob, a quem anos atrás o sr fez uma homenagem em seu blog que até hoje muito me emociona. Gostaria, caso seja possível, de um email de contato seu. Abraço

ROGEL SAMUEL disse...

rogelsamuel@yahoo.com
OBRIGADO!